7 dicas para otimização de espaço na armazenagem

Seja qual for o seu segmento de atuação, a otimização de espaço na armazenagem permite muitas vantagens. Isso porque torna o processo logístico mais eficiente. O que significa que será mais econômico e mais rápido. Se o seu local disponível para as mercadorias é pequeno, essa estratégia se faz ainda mais necessária!

É interessante observar que nem sempre os gestores, mesmo os mais experientes, consideram que é o momento ideal para otimizar o espaço do estoque, armazém e outros espaços. 

No entanto, sempre há sinais dessa necessidade. Inclusive, esses sinais podem indicar os custos mais elevados no setor, fazendo com que o entrave se torne uma grande oportunidade.

Mas como identificar esse momento oportuno? Geralmente, é quando há:

  • Dificuldade em encontrar produtos,
  • Demora na movimentação de pessoas e máquinas,
  • Capacidade máxima atingida,
  • Espaços desorganizados,
  • Falhas na separação de pedidos e
  • Custos elevados com a armazenagem.

Após validar um desses “sintomas”, a primeira coisa a se fazer é pensar em formas de otimizar o espaço de armazenamento de produtos. E se você não sabe por onde começar, não se preocupe! Temos os principais passos no tópico a seguir. 

Eles são determinantes para que você, enquanto profissional logístico, encontre a melhor solução para a sua empresa.

Sem dúvidas, essa é uma das melhores estratégias de gestão de estoque da atualidade.

Como fazer a otimização de espaço na armazenagem

Como fazer otimização de espaço na armazenagem

Para cada empresa, há uma melhor solução na otimização de espaço na armazenagem. Isso porque elas devem ser personalizadas a partir da necessidade e outros fatores. Listamos os principais tópicos de análise para que se entenda a importância de cada um nessa busca pela eficiência.

1 – Dados

O primeiro estudo importante é o levantamento de dados acerca das mercadorias. Ainda que seja uma dica inicial, nem todas as empresas têm as informações dos produtos atualizadas e disponíveis. Resumidamente, é preciso contabilizar, verificar e controlar o que está armazenado no espaço.

É a partir disso que se inicia a reestruturação do estoque. Seja pensando no uso de novos softwares, métodos ou estruturas, como veremos a seguir. Ter ciência do quantitativo e qualitativo é o primeiro passo para identificar as necessidades e particularidades do seu setor.

Para gestores que ainda não possuem os dados atualizados, a dica é começar por um inventário. A atividade deve ser constante, de modo a manter a base sempre precisa e confiável. O processo é realizado com a contagem, identificação e categorização de produtos.

2 – Tecnologia

As ferramentas tecnológicas são fundamentais para automatizar e melhorar os processos. Atualmente, os gestores logísticos conhecem muito o WMS, que integra as tarefas com o trabalho. Além disso, ele também é interessante para tornar os relatórios mais confiáveis.

Na mesma proporção, a tecnologia tem sido cada vez mais usada no data-driven: decisão baseada em dados. Por exemplo, permite aplicar soluções a partir de métricas como do giro de estoque, da sazonalidade de mercadorias e dos itens com maior custo de armazenagem.

O WMS e o data-driven vão ao encontro da logística 4.0. Esse apontamento visto como revolucionário no setor logístico traz o uso de recursos tecnológicos na automatização e otimização das atividades. Inclusive, são decisivos para a escolha da melhor solução na armazenagem.

3 – Metodologia

No assunto das metodologias, considere que atualmente são várias opções. A mais conhecida é a Curva ABC, que categoriza produtos a partir da demanda e importância financeira. Logo, criam-se áreas mais acessíveis para essas mercadorias. 

Mas existem outras ciências, com o just in time e assim por diante.

Além disso, vale a pena considerar a possibilidade da verticalização. Basicamente, é sobre aproveitar a altura do espaço disponível para alocar mercadorias no sentido vertical, usando estruturas para essa finalidade.

Isso otimiza, muito, o espaço cúbico da armazenagem. Atualmente, existem normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) que embasam essa opção.

4 – Equipe

Por mais capacitados que sejam, os colaboradores devem receber aprimoramentos constantes. Seja para usar o novo programa tecnológico, para aprender sobre maquinários e estruturas ou até mesmo acerca dos métodos do setor.

O treinamento da equipe também é importante para manter o espaço organizado, já que isso traz mais agilidade nas tarefas rotineiras. O mesmo para a limpeza do local, que evita o surgimento de pragas ou mesmo avarias. Nessas atividades, permita a troca de experiência.

5 – Espaço

A avaliação do espaço disponível para armazenar mercadorias importa. Afinal, não dá para melhorá-lo se não se sabe exatamente quais as dimensões, assim como as possibilidades de mudanças e/ou adaptações. 

Será que a estrutura permite incluir um mezanino e criar um segundo andar? É uma pergunta interessante de se fazer.

Observe se esse espaço atende necessidades como quantidade, volume e peso das mercadorias. Aqui, é muito mais sobre uma análise estrutural do lugar do que propriamente da eficiência dele. Isso porque o layout e as estruturas podem ampliá-lo, como acontece através da verticalização.

6 – Layout

layout tem muito a ver com a organização do lugar, permitindo um processo mais rápido. Isso porque cria áreas para movimentação de pessoas e máquinas, assim como para guardar as mercadorias de forma segura e veloz. Essa é uma estratégia fundamental para pequenos estoques.

A melhor organização vai depender de diversos fatores, como os volumes e os pesos dos produtos. Também do uso ou não de maquinários no ambiente. Além da integração de ambientes e setores. 

Se o picking for feito no mesmo lugar, é preciso ter um processo muito bem-definido, por exemplo. No fim das contas, o bom layout é aquele que garante eficiência logística.

7 – Estrutura

O uso das estruturas é mais um ponto necessário na sua avaliação nessa busca pela otimização de espaço na armazenagem. Atualmente, são vários modelos disponíveis, como porta paletesflow rack, mezaninos, cantilever e muitos outros.

O ideal é que se busque a solução personalizada para a sua empresa, auxiliando na organização do setor e na eficiência dele. Aqui na Agra Indústria, temos projetos criados conforme a necessidade de cada cliente que garantem a funcionalidade e a segurança no armazenamentoconfira!

Acesse o catálogo da Agra e descubra as melhores soluções em armazenagem!

As boas práticas na otimização de espaço na armazenagem

Agora que vimos os principais pontos a serem analisados na otimização de espaço na armazenagem, a dica é colocar a mão na massa. Temos um checklist gratuito que lista as boas ações para que sua empresa consiga:

  • Tornar o armazenamento mais eficiente,
  • Fazer entregas mais rápidas e
  • Atender a expectativa do cliente.

Independente se o seu objetivo na logística é trabalhar com mais volume, cumprir as exigências legais ou crescer em escala, este material é para você. Clique na imagem abaixo, baixe no seu e-mail e descubra se o seu sistema de armazenagem é eficiente.

Seu sistema de armazenagem é eficiente? Acesse o checklist e descubra!

Faça a sua busca

Categorias:

display site orçamento
display site catálogo